Curso Conexão – Intestino para Leigos

Você se identifica com esses sintomas: barriga estufada, intestino preso, gases, diarreia, enxaqueca, ansiedade, sinusite, fibromialgia, vontade excessiva de comer doce, compulsão alimentar e dificuldade para perder peso.

Todos esses sintomas aparecem porque seu intestino não está funcionando direito, mesmo que você faça cocô todos os dias e com regularidade.

Na verdade existe uma conexão entre o intestino e todos os órgãos do nosso corpo. E é através da absorção feita ou não no nosso intestino que esses sintomas e doenças aparecem e se perpetuam na nossa vida, virando rotina.

Mariana Talhate, nutricionista e especialista em modulação intestinal. Há mais de 7 anos atende com esses sintomas, e realizando ações simples, esses sintomas deixam de virar rotina na vida dessas pessoas.

No Curso Intestino para Leigos, um método simples, rápido e prático do que fazer para cuidar do seu intestino.

Entre no site do Curso Conexão – Intestino para Leigos para mais informações > Ir ao site agora

Para quem é Curso Conexão – Intestino para Leigos

O que é Curso Conexão – Intestino para Leigos

O Estudo através de cursos online está cada vez mais presente pela sua praticidade, mobilidade e uma forma diferenciada de interação.

Quem é Mariana Talhate

Mariana Talhate, nutricionista e especialista em modulação intestinal. Há mais de 7 anos atende com esses sintomas, e realizando ações simples, esses sintomas deixam de virar rotina na vida dessas pessoas.

O interesse em aprender mais sobre no curso pode ser uma uma excelente opção para quem quer aprimorar o conhecimento sobre determinado assunto. Para quem quer mudar o estilo de vida, aprender uma nova profissão, empreender seja online ou com uma loja física.

 

Aproveite a oportunidade e conheça hoje mesmo entre no site

Veja que neste site é apenas uma indicação para ENTRAR no site clique no botão acima.

Atenção: O este é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *